quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Tanto

De tanto usar luvas
Esqueceu das texturas
De tanta aspirina
Esqueceu de se cuidar
E de tanto se esconder
Esqueceu de olhar

Que a vida continua
Mesmo sem ele lá 

3 comentários:

  1. Gostei.
    Curto poesia rapidinha.

    ResponderExcluir
  2. Ultima revisãozinha antes do almoço, já que foram bem vindos os meus pitacos! =D

    Tanto

    De tanto usar luvas
    Esqueceu das texturas
    De tanta aspirina
    Esqueceu de se cuidar
    E de tanto se esconder
    Esqueceu de olhar

    Que a vida continua
    Mesmo sem ele lá

    ResponderExcluir

Aproveita e comenta aí!