quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Jesus.


Jesus reuniu os doze e disse:
- Desculpe amigos, esse fim de semana não vai rolar de sair.
Paulo, o mais preocupado, perguntou:
- Porra, Jesus, aconteceu alguma coisa? Você parece bolado.
Jesus, que sabia muito mais do que gostaria, deu uma desculpa qualquer:
- Ah, é uns lances chatos com meu Pai. Deixa pra lá.
Tiago, o menor, sempre carismático, tentou persuadí-lo:
- Ah, Jota! Sem você não vai ser a mesma coisa. Você sabe que é o diferencial entre uma festa paia e outra sensacional!
Jesus, sabia.
- Ah, mas é porque eu sempre dou um jeito de levar as bebidas. Confio em vocês, vai ser massa.
João Batista, seu primo, também tentou:
- Se você quiser eu falo com o tio.
Jesus, meio desconcertado para não dar explicação demais, se apressou.
- Melhor não, de verdade. Meu Pai nunca escuta ninguém mesmo. Deixa eu ir, desculpa aí, galera.
Antes de ir embora, passou por Judas, o Iscariotes, que tava caladão meio distante. Trocaram olhares e Jesus perguntou:
- E você, Jiscas? Tá de boa?
Ele respondeu:
- Tô de boa, Jota. Tô de boa.
Se cagando todo por dentro. Ele já tinha visto Jesus fazer umas coisas inacreditáveis, vai que o filho da puta lia mente também.

3 comentários:

Aproveita e comenta aí!