segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Tristeza

Hoje eu fiquei triste, como tenho ficado muitas vezes nos últimos dias. Tem hora que chega do nada, sem motivo aparente, tem hora que o motivo nem disfarça e fica parado ali na minha frente. Tudo tem doído muito, porque fico triste por deixar para trás do mesmo tanto que fico triste por nada mais ser o mesmo. Fico triste por ter algo que nunca tive, pensando em todos os momentos que aquilo me fez falta. Fico triste de me sentir sozinho e triste de saber que em breve estarei realmente. Triste de pensar em tudo que poderia ser se as coisas fossem diferentes, se a sincronia fosse outra. Fico triste porque eu não serei mais quem eu era, nem vou estar com quem eu estive ou nos lugares que eu estive. Porque nada mais é o mesmo e isso também me entristece. Eu mesmo, fico triste de não ter a inocência de outros tempos, em achar que o amanhã vai me trazer conforto de corpo e mente.  Fico triste com a energia que se dissipou em coisas que não valem mais. Fico triste em acordar e não poder mudar nada. Proteger quem precisa, me proteger do mundo e de mim mesmo. E daí eu só fico triste. Porque estou seguro, e sei que o próximo passo também será, e não é medo, não é receio. É só que seguir em frente é atestar que não foi aqui, como eu tanto achei que era. Não eram eles e, acima de tudo, não sou eu. Talvez amanhã eu me sinta melhor, ou ano que vem, ou essa tristeza é só quem eu sou daqui pra frente. Mas não adianta chorar o choro que chega depois, vamos deixar cada lágrima pra sua hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aproveita e comenta aí!