sexta-feira, 4 de maio de 2012

Praça de Alimentação

Muito inteligente o cara que resolveu juntar todos os restaurantes legais em um só lugar. Um lugar onde você pode ir com sua família e cada um comer um prato diferente de cozinhas diferentes, sem ninguém brigar. Um lugar onde o pouco dinheiro que você tiver é o suficiente para comer, ou mesmo se você tiver afim de comer algo caro, é só você ir ao restaurante ao lado.
Aqui estou eu, em meio a jovens de uniforme comentando sobre a prova que farão hoje a tarde, pessoas com pressa de almoçar para voltar ao trabalho e senhoras que estava com preguiça de lavar a louça em casa. Aqui estou eu, fugindo das minhas responsabilidades como acadêmico para sucumbir a um prazer proibido pela ética escolar e pela falta de verba e emprego. Aqui estou eu, autista e concentrado, parecendo fazer algo super importante em meu computador, quando na verdade só estou disfarçando o fato de estar sozinho.
As reflexões devem ser feitas sozinho em casa ou em meio a grandes multidões? O barulho te atrapalhar a ver quem você é? Sou daqueles que pensam quanto mais gente em volta de você mais sozinho e isolado você está. Se fizéssemos um gráfico, você veria a curva de solidão diminuir enquanto soma-se pessoas até que ela aumenta exponencialmente quando o número de pessoas em volta de você passa de 10.
Com minha experiência de organizar eventos, suponho que devem ter umas 400 pessoas aqui. Cada uma cuidando da própria vida, com suas próprias preocupações. E no meio disso tudo, sou eu. Com um computador e um celular do lado, fazendo cara de sério pra que pensem que estou fazendo algo importante.
Alguém, sentado mesas distantes, se pergunta se estou esperando alguém e, na verdade, nem sei responder. Só estou aqui, eu acho, esperando a sessão do cinema. Talvez alguns amigos se juntem a mim, talvez não, só vou saber mesmo quando o filme começar e eu olhar para o lado. Por enquanto sou só eu e meu computador. E esse texto que eu escrevo mais pra provar pras pessoas aqui que eu estou fazendo algo do que pra que vocês leiam mesmo.