segunda-feira, 20 de março de 2017

Luta.


Cada um é o herói da própria história. Cada um sabe os seus motivos e justificativas que relativizam a dor causada no outro. Somos sempre a vítima, o sobrevivente contra tudo e contra todos. Um complô do mundo para nos fazer mal. Mocinhos e bandidos dividindo os mesmos gatilhos. Não muda nem a roupa, muda só o ponto de vista. Na régua para medir quem causou o menor mal, a dor de cada um é imensurável. Não há fita métrica para comparar os sacrifícios de um lado que gerou o sofrimento do outro. Na nossa cabeça, estamos sendo prejudicados pelo destino, quando na verdade a vida segue. A gente cai é pra levantar mesmo, o segredo é o cuidado de não derrubar ninguém no caminho. O cuidado de ser sincero com os outros e com você mesmo. De entender seus próprios sentimentos e saber a hora certa de colocá-los como prioridade. O mundo não gira em torno da gente, não conspira contra a gente. A folha cai, o rio corre e a gente… a gente é pequeno demais no todo. No tempo e no espaço. O planeta sobrevive sem a gente, mas a gente precisa um do outro. Então, vamos só ter cuidado, ser leal, ser humilde, ser honesto com nossos sentimentos. Não precisamos de vilões e planos mirabolantes. Somos só pessoas tentando fazer o melhor com a vida que a gente tem. As batalhas são inúmeras, todos os dias por todos os frontes. Que nossas lutas sejam justas.