sábado, 28 de fevereiro de 2009

Publicitários, Charlie Brown Jrs, Traições de Movimento e Los Hermanos.

Publicitários são os grandes responsáveis por grandes merdas da humanidade. eu, como futuro publicitário, tenho consciência disso. vamos a um exemplo cotidiano que todos conhecemos: o Charlie Brown Jr. Era uma vez uma banda com nome de personagem do snoopy, ou do filho desse personagem, e era uma banda maneira, skater boys maderfâquers, escritório é na praia, to sempra na área, mas eu não sou daquela laia não, deixe viver, deixe ficar, deixe estar como estar. os caras tinham um monte de fãs maneiros, galera lekão de santos, galera playbas e skater de todo o brasil. um dia chegou um publicitário e falou "nó, vocês são maneiros, tô com uma idéia massa aqui duma propaganda que vai atrair toda a garotada, tipo, vamos fazer uma promoção maneira e dar umas garrafinhas de plástico". o Chorão pensou "nó, maneiro." e aceitou na hora. um belo dia tava lá aquele maloqueiro que escutava Charlie Brown vendo tv e passou uma propaganda da coca-cola e, adivinhe que estava lá? isso mesmo, o Charlie Brown (não o do snoopy). na hora veio aquela desilusão: "poooorra! Charlie Brown se vendeu, fazendo propaganda pra coca-cola, já era, não é mais o mesmo, traiu o movimento fudido, caralho, como eu curtia mais Charlie Brown antes de eles se venderem... po, só os primeiros cds que prestavam." e lá se foi a imagem de maneiros dos caras. pessoa queimavam cds em praças públicas, postavam posts irados (de "ira", não de "maneiro") sobre como eles se venderam, atiravam pedras nos integrantes, sequestraram a vó de um deles, aposentaram aquela camiseta do Charlie Brown que eles compraram na feira, foi um reboliço. mas foi só quando as vendas de cd abaixaram consideravelmente (fato ligado aos downloads ilegais e não a fãs revoltados, pois estes ainda continuavam comprando os cds) que eles começaram a se preocupar. consternados, foram consultar o publicitário que tinha dado a idéia genial de gravar a propaganda da coca-cola para perguntar o que eles poderiam fazer pra voltar a ser maneiros, e a resposta era bem clara para aquele publicitário, como é clara para todos nós publicitários: gravem um acústico MTV. e assim fizeram. pegaram aquelas músicas que fizeram sucesso antes do "erro das garrafinhas" e regravaram elas ao vivo só com violão e pans, tudo desplugado. foi um fracasso. os fãs continuaram gostando, criaram outros fãs, mas quanto a "maneirice", nada. eles nunca conseguiriam tê-la de volta. durante a turnê desse disco, chorando em seu quarto de hotel, Chorão tem uma epifania: para ele ser maneiro de novo, ele tinha que fazer uma coisa extremamente maneira. como ele não é conhecido pela sua genialidade, ele foi consultar o publicitário para ver qual era a coisa mais maneira que ele poderia fazer na vida, e a resposta era bem clara para aquele publicitário, como é clara para todos nós publicitários: soquem os Los Hermanos (banda mais chata da época e provavelmente uma da 15 mais chatas de todos os tempos). Chorão pensou "já é, vou socar os Los Hermanos, todo mundo vai voltar a gostar de mim e a gente vai ser maneiro de novo.". infelizmente as coisas não funcionaram tão bem como nós e os Charlie Browns gostaríamos. como charlies browns e Los Hermanos nunca dividiriam o mesmo programa de tv, quiçá o mesmo palco, nosso intrépido amigo Chorão teve que se contentar com o acaso, que não demorou a agir. em poucos dias Los hermanos e Charlie Brown Jr. dividiam o mesmo avião. segue transcrição do diálogo:



o problema foi que o feitiço virou contra o feiticeiro. Chorão não esperava que o Los Hermanos tivessem tantos fãs e que a mídia fosse descomungar eles só porque bateram nos Los Hermanos. e aquele maloqueiro que escutava Charlie Brown Jr. pensou "porra, os caras além de traírem o movimento, ainda vêm e batem nos maneiros dos Los Hermanos, esses caras são uns merdas mesmo" e aí que tudo se complicou. champion não aguentou a pressão e montou uma banda com o júnior (não o Charlie Brown, aquele irmão da sandy). os outros integrantes foram saindo um por um até que Chorão se deparou sozinho com um monte de desconhecidos tocando com ele, e repetindo a mesmo fórmula. e, assim, o Charlie Brown Jr. caiu em ostracismo. como nem tudos são flores na vida dos Los Hermanos, marcelo camelo, a vítima da tentativa desesperada de renascimento de Chorão, se envolve anos depois com Mallu Magalhães, que eu tenho certeza que é retardada a vista da lei, e mostra que mereceu ter levado aquele soco. talvez não naquela ocasião, mas ainda assim.


ps. Gostaria de deixar bem claro que eu não escuto, nunca escutei e nem apoio a escutação ou escutamento de Charlie Brown Jr.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Analisando: Shaggy - It Wasn't Me (Clipe)





No começo temos Rik Rok chegando numa casa e dando um aceno pra alguém. Ele bate na porta e descobrimos que a casa é a casa do Shaggy. Fala com ele que se fudeu, que a namorada pegou ele com a vizinha e o Shaggy fala naquela tranquilidade que tá de boa e é só falar que num era ele que estava lá. Agora vemos o Rik Rok na sala de estar do Shaggy explicando a história, o Shaggy olhando pra ele com uma cara de "Esses jovens...". Atenção para as putinhas em volta dançando na sala. Nisso a cena muda e mostra a namorada do Rik Rok num conversível com um aparelho que mostra o Rik Rok dando umazinha com a vizinha (no final dos anos 90 já tinhamos essas tecnologias?). Temos o Shaggy dando uma bufada (tipo um boi, provavelmente pensando como a juventude de hoje em dia faz merda) e a cena vai pro quarto do Rik Rok com ele dando uns amassos na vizinha do lado de uma foto da namorada. (no fundo musical ele se pergunta como esqueceu que tinha dado uma chave extra de casa pra namorada), Mais putinhas, mais namorada grilada. Corta para o Shaggy no seu headquarter, com mais putinhas, muita tecnologia e seu bom e velho sotaque jamaicano dando um sermão no Rik Rok: "Como que ele pode deixar ela invadir sua casa desse jeito? É melhor tomar cuidado antes que ela vire uma assassina.". O sermão acompanhado de varias putinhas, claro. Vale ressaltar também que o Shaggy está usando um terno ROXO. Ternos roxos não são pra qualquer um, só o coringa e o Shaggy que podem usar um desses. Mais sermão, mais putinhas. "Porra, Rik Rok, pra ser um jogador tem que saber jogar. Se ela disser que você é legar, convença ela que você é gay." Mostra uns amigos rappers jogando um poker esperto com umas putinhas do lado e o Shaggy com mais putinhas ainda. Agora mais Rik Rok com a vizinha enquanto tenta falar que o argumento do Shaggy não vai dar certo: "Ela me pegou no balcão, no sofá, no chuveiro e até me filmou. Viu as marcas no meu ombro, ouviu os gritos", Mostrando ele pegando a vizinha em todos os lugars e o Shaggy insistindo que era só negar que era você. Do nada surgem duas motoqueiras e param do lado do conversivel da namorada do Rik Rok, e vemos Shaggy usando sua tecnologia Powered by: Google Earth® para ver o que estava acontecendo e mandar uma sms (acho que na época ainda era um bip) pro Rik Rok vazar correndo que as Destiny's Child estão indo lá pegar ele. As Josie and the Pussycats abrem a porta e vêem apenas a vizinha sozinha na cama. Shaggy no alto da sua experiência avisa que a situação é tranquila de se resolver, que mulher acredita em qualquer coisa, que ela nem vai mais se lembrar depois que dormir, mas se ela pegar uma arma é melhor ele dar o fora (falando isso com as várias putinhas do lado dele). Corta para o Rik Rok saindo pelos fundos e pegando a moto de uma das meninas para dar o fora. A menina que teve a moto roubada dá um chiliquinho e vai de conversível mesmo (ah, se eu tivesse esse tipo de opção) e lá vai as SNZ (uma na moto e duas no conversivel) atrás do nosso Rik Rok malandrão que tá fugindo pela cidade e dá até uma empinadinha na moto pra msotrar que ele é doido e num tá nem aí pra nada. Vemos uma das putinhas do Shaggy no headquarter com um mapa observando uma versão com pontinhos e linhas da perseguição e o Shaggy assistindo em sua tecnologia via satélite Powered by: Google Earth®. o Rik Rok para (sem o acento diferencial, seguindo as novas regras da Língua Portuguesa) e é cercado pelas Cheetah Girls. Shaggy sacando a situação manda um sms pra uma de suas putinhas da estrada e passa a localização do Rik Rok. Rik Rok cercado recebe outra sms do Shaggy falando pra ele olhar pra trás e ele vê o caminhão da putinha do Shaggy. Rik Rok vai pra ponte, faz um charminho de que vai pular, as três perseguidoras vão correr pra impedir ele, Shaggy observando dá uma trancada quando ele pula e comemora quando vê que As Panteras não conseguiram pegar o amigo dele. Longe dali, já se sentindo seguro, o Rik Rok pula pra fora do caminhão e volta seguro pra casa. E é aqui que descubrimos que aquela casa onde ele chegou no começo do clipe é a dele, e não a do Shaggy e foi, tipo, tudo um flash back. Corta pro Shaggy com a sensação de dever cumprido.


Vamos as considerações: Primeiramente vemos que o Shaggy já era um cafetão antes do 50 Cent levar seu primeiro tiro, e que possuia acesso a uma tecnologia que só iam liberar pras pessoas normais anos depois. Outra coisa que podemos perceber é que o Shaggy é meio que um pai da galerinha do R&B, já que quando o Rik Rok faz merda ele vai correndo pra casa do Shaggy pedir uns conselhos sobre o que fazer e como se comportar diante da situação em que se meteu. É bom salientar também que o Rik Rok é pegador, não no estilo cafetão do Shaggy, mas no estilo "Pegou você, sua amiga e a amiga da sua amiga, se der bobeira pego a vizinha também", porque com certeza ele já aquelas duas motoqueiras griladas, afinal, elas tem (também sem o acento diferencial, seguindo as novas regras da Língua Portuguesa) que estar griladas por um motivo. O que aprendemos com o Tio Shaggy, meninos? Que se um dia sua namorada te pegar com a vizinha, é só negar que era você que tá tudo bem. Só porque ela tem vídeos seu e da vizinha transando gravados, isso não quer dizer que era você que estava lá.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Pensamentos Avulsos.

Pensamento Avulso nº 12: muitas vezes alguma coisa te incomoda e você não tem total consciência disso. essa semana eu percebi uma coisa que me incomoda muito: odeio gente esnobe! sabe aquele pessoal que acha que tá te fazendo um favor porque tá conversando com você? ficam com um ar de superioridade esperando você ir lá falar com eles ou puxar algum assunto. VAI TOMAR NO CU. eu sou muito mais legal que eles, tenho que ficar me sujeitando a nariz empinado não. má vontade do caralho. to aqui me esforçando ao máximo pra ser simpático e tenho que encarar má vontade. se fuder. sério mesmo. num vim aqui pra fazer amigos, se eu quisesse fazer amigos eu montava um perfil no orkut.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Soneto Involuntário De Uma Breve Amizade

Cercado por 100 pessoas sem ninguém pra conversar
Olhando para o quadro-negro, vendo o tempo passar
Dou um sorriso simpático, pergunto que horas são
Mas meus colegas de classe não esboçam uma emoção

Olho para todos os lados quando vejo a solução
Bebo toda a minha água e fico com o copo na mão
Tiro a caneta da orelha, boca e olhos eu desenho
Não fica muito simpático mas é tudo que eu tenho

Ele não para de sorrir e nem para de me olhar
Mesmo não falando muito ele é ótimo pra escutar
E assim a tarde passa sem eu menos perceber

Uma lágrima em seus olhos eu vejo escorrer
Do meu companheiro copo vou sentir muita saudade
Pois eu tive que deixá-lo numa lixeira na cidade

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Sorte do Dia

"A ausência total de humor deixa a vida impossível" (Orkut)



e a presença total de MAU humor? deixa a vida como? HEIN? HEIN?

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

O Incrível Espetáculo Da Mediocridade Humana

Palmas, palmas para o Incrível
Espetáculo da Mediocridade Humana!
Onde a ignorância não tem limites
E a irracionalidade lhe surpreende a cada aparição!

Bom senso e convivência não foram convidados
Então não se preocupe em dizer "Obrigado"
Que a única resposta que ouvirá será um palavrão!
Entre, entre! Pegue sua cadeira e assista
O pior de cada um aparecer em sua vista

E quando se cansar de tanta merda e baboseira
Não é tão complicada a solução
Apenas pegue o seu controle remoto e desligue a sua televisão!
Palmas, palmas!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Not My First Time

keep smiling so you let anyone down
why bring everybody to the botton
if you can just stay there alone
avoiding more suffer is always a good option
even if this means having much more pain
i can deal this now
because i have always
done it.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Analisando: Guns N' Roses - November Rain (Clipe)





No começo temos um Axl obviamente com dificuldades para dormir em sua cama sozinho... Depois temos nosso amigo Axl em um teatro com toda uma orquestra e sua banda, daí vamos para uma igreja! mais orquestra, mais axl, slash, a música começa! igreja, daminha de honra (tipo uma versão black da Maísa), Axl sozinho na cama, Jesus chorando sangue (It's a fucking miracle!). Noiva entrando meio abatida e o Axl lá casando (quem diria hein?). é ele que vai casar mesmo, tira o veu da noiva e vaaaamo casar, garotão! Padre com cara de malandrão... Opa! FlashBack! Estamos em um bar, antes do casamento, os gunners se divertindo, todo mundo fumando de boa, a noiva lá, uns amassos, e backing vocals! De volta ao casamento e ao padre malandro... Caralho, o slash perdeu as alianças! Tá de boa, um dos outros gunners está com elas ali. (Por que sempre escolhem o mais zoado para ser padrinho?). Slash entrega as alianças, o padre dá um sorriso safadinho pro Slash, as alianças são trocadas, as backing vocals aparecem no casamento and you may kiss the bride. Os gunners na igreja, Slash se despede do namorado e sai no corredor da igreja chateado pra mandar um solo insano de guitarra lá fora provavelmente porque na época ele não podia casar com o namorado gunner travesti dele. O solo vai indo com uns takes de helicóptero... no meio do deserto (poderiam ter escolhido uma paisagem mais bonita, e ele poderia estar melhor vestido). Axl e noiva saem do casamento, recebem arroz e entram no carro nupcial, a noiva ainda meio abatida (you know you need some time on your own/you know you need some time all alone). Outro solo de guitarra, dessa vez no teatro mesmo porque o deserto do mexico devia estar quente. Enquanto isso o axl passa numa loja de armas. Festa de casamento! Cortando o bolo, amigos do Axl, os gunners fazem um brinde, o Bob Dylan (ou uma véia dançando?), uns amigos travestis do Axl, um negão que eu tenho certeza que é famoso, umas crianças, o Mini-Me de terninho e começa a chover (devia ser em novembro isso...), gente correndo, escondendo de baixo das mesas e um cara INSANO pula no bolo (WTF!?!?!). Vemos um caixão e a música fica mais pesada, Axl ajoelhado chorando na igreja, a noiva tá no caixão com a metade do corpo escondida por um espelho o.O . Gente carregando o caixão, Slash moendo na guitarra, o velório acabando... pessoal indo enterrar a noiva... backing vocals, padres abençoando, mais chuva... Galera indo embora do velorio porcausa da chuva, Axl tendo pesadelos com a noiva jogando o buquê. Axl sozinho no velório e na chuva e um buquê de rosas em cima do caixão.


O esquema é o seguinte, ou o Axl é doido e não tá nem aí pra nada, foi lá e matou a noiva dele ou, como é mais provável vide o sofrimento e dificuldade que ele tem pra dormir e a cara de abatida que a noiva dele tem, ela é doida e não tá nem aí pra nada e se deu um tiro na cara foda-se-o-que-você-tem-com-isso. Mas a vida é assim, né? Um dia chega ao fim. feliz é aquele que pode escolher quando chegará o seu. De preferência bem depois do esperado.

Poema Desnecessário

nada mais desnecessário
que um monge celibatário
ou pior, ainda por cima,
um poema só por rima!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Índio Indo Sozinho Para o Sudeste

Estou sentando numa canoa
Sem mais nenhuma pessoa
Remando contra a maré
Só pra ver como é que é
Lá do outro lado da praia
Onde tem mulher de mini-saia
Porque aqui em Parintins
Só tem homem e calça jeans

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Comentários (Não Os Meus)

Sempre as pessoas perguntam (e quando eu digo "as pessoas" eu quero dizer os 3 leitores que acompanham esse blog com uma certa frequência) o porquê de meus comentários estarem desativados, pronto, já expliquei pra essas três pessoas o porquê e agora venho aqui para explicar para um possível quarto leitor que resolver começar a ler meu blog. o fato é:

eu prefiro não saber que sou lido do que saber que não sou lido.

entende? vamos ao exemplo: se eu escrevo um post e libero os comentários e tenho 6 comentários, eu tenho certeza que 6 pessoas vieram aqui, leram meu post e se interessaram a ele a ponto de escreverem sua opinião ou alguma observação quanto. porém, se por algum acaso do destino, eu escrevo um post, libero os comentários e NINGUÉM comenta eu terei certeza de duas coisas: ou ninguém está lendo o que eu escrevo ou o que eu escrevi foi tão banal e desnecessário que ninguém se deu ao trabalho de opinar ou comentar nem ao menos com um "legal.". entendem? eu prefiro conviver com a dúvida do que ter a certeza de que não sou lido. em compensação, toda vez que alguém vem comentar que leu meu blog, ou que gostou de algo que eu escrevi, ou que se revoltou com outra coisa, eu fico super feliz. infelizmente, isso não acontece com a frequência que todos nós gostaríamos que acontecesse, então por enquanto, vamos ficar sem comentários! agradeço a compreensão de vocês três!