domingo, 19 de outubro de 2008

Sermão

Vire homem, rapaz! você também é bom nisso.
Inveja tanto que copia até o estilo?
Sei que cada um é bom de um jeito
Mas você também merece respeito
Sim, ele tem a inocencia de um animal
Sua palavra soando tão natural
Mas você também tem seu valor

Ora, rapaz, crie prumo!
Poesia é lá bem de consumo?
Não se compra, só digeres
Nunca terás o que queres
Se conforme com o que tem
Isso vale para ele também.