quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

depois da observação feita por ele quanto ao último post (e primeiro deste blog), ele mereceu esse poema.

Amigo João,

ah, amigo joão, por que insiste na poesia?
essa garota cheia de regras e manias
que te prende em rimas e medidas
e por fim, controla a sua vida?

a prosa, essa sim, um bom partido
nunca fez muitos pedidos
na verdade, ela só pede
é fazer algum sentido

mas você sempre tão correto
sempre preso em seus versos
vai gostar do dia-a-dia
da madame poesia

e eu sou meio largado
um pouco menos esforçado
então eu fico com a prosa
facil e todo mundo gosta




ps. não posso deixar de postar a resposta feita por joão, com muito mais técnica e familiaridade que eu é verdade.

Sonetilho menor para resposta

Amigo Toscano,
a jovem poesia
é impura hoje em dia
e amá-la é um insano

Martírio, mas veja
Não vou eu deixá-la
No canto da sala
Bebendo cerveja,

Pois é pouco amada,
Dos jovens são poucos
A usar versos sábios...

Defendo-a na espada,
Pois sou um dos loucos
Tocando os seus lábios...



boa joão, boa. =D

2 comentários:

  1. Sonetilho menor para resposta

    Amigo Toscano,
    a jovem poesia
    é impura hoje em dia
    e amá-la é um insano

    Martírio, mas veja
    Não vou eu deixá-la
    No canto da sala
    Bebendo cerveja,

    Pois é pouco amada,
    Dos jovens são poucos
    A usar versos sábios...

    Defendo-a na espada,
    Pois sou um dos loucos
    Tocando os seus lábios...

    ResponderExcluir
  2. haha

    Ainda quer que eu creia que poesia não é pro cê, noivo?
    Lindo texto... fluiu... parecendo aquelas coisas modernistas e contemporâneas que a gente não cansa de ler.
    Muito bom mesmo. Que nem ler Vivi Moraes (...look at the intimidade)

    nostalgia...

    *.*
    é... preciso me alimentar diariamente das poesias dele!
    =*

    ResponderExcluir

Aproveita e comenta aí!